O chef basco Eneko Atxa, um dos mais conceituados cozinheiros espanhóis da atualidade, vai chegar a Portugal com “Eneko Lisboa” algures no final de setembro. A notícia foi dada pelo Expresso na quarta-feira e confirmada através das redes sociais da agência de comunicação que representa o Penha Longa Resort, hotel responsável pela vinda de Eneko para Portugal.

O líder do prestigiado Azurmendi — que tem três estrelas Michelin desde 2015 e ocupa a 14ª posição na lista do The World’s 50 Best Restaurants — vai abrir um restaurante que mais parecem dois, já que é descrito como “uma porta para duas experiências”, “uma de fine dining” e outra que pretende recriar o ambiente e oferta gastronómica de uma típica “tasca basca” que se chamará Basque. Até agora sabe-se ainda que este projeto morará no espaço do antigo Alcântara Café, em Lisboa.

No Eneko Lisboa, conta o semanário, haverá uma oferta mais virada para o fine dining onde brilhará o produto português — com laivos bascos, como seria de esperar. Já no Basque a oferta será mais informal e virada para a partilha. Eneko contou que “terá coisas assadas em carvão, coisas que podes encontrar em bares como as anchovas, e vinhos locais, como o Txacoli.) Será uma  “festa, sem protocolos.”

Alguns pratos do famoso chef espanhol. D.R.

Eneko é um caso de sucesso especial entre os cozinheiros espanhóis dada a sua tremenda ascensão no mundo do fine dining: no primeiro ano de vida do seu Azurmendi ganhou a primeira estrela Michelin, no segundo a segunda e no terceiro… a terceira. A par de tudo isso, também a sua escalada na lista dos melhores restaurantes do mundo foi igualmente meteórica — nesta última edição da prestigiada lista, a 5o Best, o Azurmendi ganhou o prémio de restaurante que mais posições subiu no ranking, passando do 43º lugar, obtido em 2018, para o 14º, este ano.

Desta forma, Eneko torna-se no segundo grande cozinheiro espanhol (Basco, até) a aterrar em solo português. No ano passado Martín Berasategui (mentor de Atxa, curiosamente) inaugurou o seu luxuoso Fifty Seconds no topo da antiga Torre Vasco da Gama.