Uma estudante portuguesa de 21 anos que estava a fazer Erasmus na República Checa morreu na tarde desta quinta-feira depois de ter sido atropelada por um elétrico. A jovem tinha chegado há uma semana a Praga.

Ao que o Observador apurou junto de amigos da vítima, a jovem era natural do distrito de Leiria e estava a tirar uma licenciatura em Estudos Gerais, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL). A estudante tinha acabado de iniciar um semestre na Faculdade de Artes, da Charles University.

Fonte da secretaria de estado das Comunidades Portuguesas confirmou o “falecimento de uma cidadã nacional, na República Checa” ao Observador, adiantando que a embaixada portuguesa “já falou com a família, tendo apresentado condolências”.

A embaixada acompanhará o processo de transladação do corpo, disponibilizará os documentos necessários e prestará apoio à família nesta hora difícil, nomeadamente no contacto com as entidades responsáveis”, disse fonte da secretaria de estado das Comunidades Portuguesas ao Observador.

O atropelamento, que está a ser investigado pela polícia, aconteceu junto à paragem de Větrník, na avenida Na Petřinách, em Praga. Segundo um jornal local que noticiou o acidente, vários bombeiros de uma corporação existente perto do local do acidente foram de imediato mobilizados, mas “já não podiam fazer nada”. O óbito acabou por ser declarado no local e uma equipa esteve a prestar apoio psicológico ao motorista do elétrico.

A Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa emitiu entretanto uma nota a lamentar a morte da aluna. “O Director da FLUL, Professor Doutor Miguel Tamen, em nome de toda a comunidade académica, manifesta o mais profundo pesar pelo seu falecimento“, lê-se na nota, onde é adiantado que a faculdade “está a prestar todas as diligências necessárias de apoio à família da aluna”.

[Artigo atualizado às 22h47 com a nota da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa]