Dados divulgados pela organização Societat Civil Catalana (contra a independência) dão conta de 400 mil pessoas nas ruas de Barcelona a clamar um único grito de guerra: “Por la concordia, por Cataluña: ¡Basta!” Segundo o El País, e depois de uma noite marcada por protestos independentistas que reuniram mais de 300 mil pessoas e culminaram em alguns confrontos com a polícia, esta nova manifestação surge 13 dias depois do Supremo Tribunal de Justiça Espanhol ter decretado pena de prisão aos principais protagonistas do chamado “procés”, o processo — daí o nome — que pretende levar à independência da Catalunha, no seguimento de um referendo que demonstrou ser essa a opinião maioritária de todos aqueles que nele participaram.

A longa marcha que circulava este domingo pelas ruas da capital da Catalunha começou perto do meio-dia (hora local), no Paseo de Gràcia, e seguiu até ao cruzamento com a Gran Vía, onde se procedeu à leitura de um manifesto que pedia o fim das tensões que se têm vivido nos últimos tempos. O secretário-geral do PSC, Miquel Iceta; José Luis Abalos, do PSOE; e Josep Borrell, ministro dos negócios estrangeiros, assistiram a toda esta demonstração pública de reivindicação junto do presidente do PP, Pablo Casado, e do Ciudadanos, Albert Rivera.

Muitas bandeiras de Espanha, alguns vivas ao rei e aplausos à polícia marcaram este protesto pacífico que contrasta com o da noite passada, que culminou em sete detenções e teve 44 feridos registados.