Um relógio Patek Phillipe quebrou este sábado o recorde de mais caro do mundo ao ser leiloado por 28 milhões de euros. O leilão de caridade foi organizado pela Christie’s em Genebra, Suíça, e os lucros reverterão para a pesquisa na área da distrofia muscular, avança o The Guardian.

Criado especialmente para o leilão de caridade “Only Watch”, o Patek Philippe Grandmaster Chime 6300A-010, foi comprado por uma licitante particular por telefone. O leilão durou apenas cinco minutos no Four Seasons Hotel des Bergues. A razão é explicada pelo facto de se tratar de uma causa nobre, referiu Sabine Kegel, chefe do departamento de relógios da Christie’s em Genebra.

O Grandmaster Chime bateu o recorde anterior, estabelecido por um Daytona Rolex que pertenceu a Paul Newman e foi vendido por 16 milhões de euros em 2017.

Este é o relógio de pulso mais complexo de sempre, (…) faz quase tudo à exceção de café”, garante Kegel.

O Grandmaster Chime tem dois mostradores em ouro rosa e preto, sendo reversível, e é feito de aço inoxidável. Tem ainda cinco toques de alarme diferentes, dois dos quais são patenteados no mundo, escreve o mesmo jornal.

No total, foram desenhados cinquenta relógios exclusivos para a venda da caridade “Only Watch”, que angariaram 35 milhões de euros para a pesquisa da distrofia muscular de Duchenne, uma condição genética que afeta um em cada três mil bebés do sexo masculino.

“Foi muito emocionante, e havia uma atmosfera muito boa na sala com aplausos de pé após cada venda”, recordou Sabine Kegel. “Foi arrecadado tanto dinheiro que a pesquisa científica pode avançar para ensaios clínicos.”