O grupo Plateform (conhecido como Multifood até outubro do ano passado) anunciou esta terça-feira o encerramento de 150 restaurantes em Portugal, na sequência da crise de saúde pública devido ao surto de Covid-19. A medida entrou em vigor na passada segunda-feira, a partir das 22h, e inclui todos os restaurantes do grupo, das cadeias de centro comercial, ao Alma de Henrique Sá Pessoa, detentor de duas estrelas Michelin.

“Esta não foi uma decisão fácil. Precisámos de tempo para ponderar tudo o que estava em causa, a começar pelo bem-estar dos nossos quase 2 mil colaboradores e de todos os compromissos que assumimos para com eles, fornecedores e parceiros sem nunca imaginar uma crise desta magnitude”, afirmou o CEO do grupo, Rui Sanches, em comunicado enviado às redações.

A medida foi tomada por tempo indeterminado. O grupo decidiu ainda, “por uma questão de equidade entre todos os trabalhadores”, não manter qualquer equipa alocada ao serviço de entrega ao domicílio.

A Plateform é um dos maiores grupos de restauração nacionais, com 150 restaurantes espalhados pelo país. O portefólio, composto por 25 marcas, vai das cadeias de centro comercial Vitaminas e Wok to Walk ao Tapisco, Cais da Pedra e Alma, três restaurantes com a assinatura do chef Henrique Sá Pessoa. Contam-se ainda o Pesca de Diogo Noronha, o histórico Tavares, o Delidelux e a Sala de Corte. Também as cadeiras Honorato e Zero Zero e o recente Honest Greens fazem parte deste grupo.