O leilão do espólio de Luíz Miguel Rosa Dias, sobrinho de Fernando Pessoa, que inclui vários objetos pessoais do poeta, foi novamente adiado devido ao novo coronavírus. O evento estava agendado para o próximo dia 8 de abril, mas foi adiado para 6 de maio, uma data que pode vir a sofrer alterações, admitiu o Palácio do Correio Velho, que prolongou o período de encerramento para 3 de maio.

O espólio do sobrinho de Fernando Pessoa que vai ser leiloado em Lisboa inclui 469 lotes. A maioria das peças foi adquirida pelo próprio Luíz Miguel Rosa, mas existe uma parte substancial que lhe chegou por herança que inclui objetos que pertenceram a Pessoa e seus familiares. Entre estes conta-se a cómoda papeleira com alçado com duas portas que o poeta usaria no seu quotidiano para escrever. Esta não é, contudo, famosa a cómoda associada ao “dia triunfal” da criação dos heterónimos, em que Pessoa costumava escrever de pé. Essa faz parte da coleção da Casa Fernando Pessoa.

Além da peça de mobiliário, serão leiloados quatro pares de óculos (dois sem hastes, um com armação e hastes da marca J. J. Ribeiro e uns óculos escuros) de Pessoa, uma boquilha com estojo e algum material de secretária: um suporte para caneta de amparo, uma faca para papéis e um pisa-papéis em pedra, em forma de livro, decorado com o monograma de Fernando Pessoa.

Leilão com escrivaninha e outros objetos pessoais de Fernando Pessoa adiado devido ao coronavírus

O leilão estava originalmente marcado para 18 de março, mas acabou por ser adiado para a próxima semana, 8 de abril, devido ao novo coronavírus. A data foi revista e novamente alterada, para 6 de maio, devido à promulgação do estado de emergência em Portugal. Será também no mês de maio que os leilões online do Correio Velho serão retomados, informou também a leiloeira no seu site.