As autoridades de Moscovo lançaram esta segunda-feira um novo sistema de permissão de circulação para reforçar o controlo durante o confinamento na capital da Rússia, epicentro da pandemia de Covid-19 no país.

A autorização pode ser obtida através da página oficial da autarquia na Internet e diz respeito às deslocações em automóvel ou em transportes públicos para trabalho, consultas médicas e deslocações a casas de campo. Os habitantes de Moscovo podem deslocar-se livremente a pé para se abastecerem no supermercado ou saírem com animais da companhia.

Mesmo assim, a autarquia avisa que, se for necessário, vai passar a emitir autorizações sobre deslocações nos quarteirões de residência de cada cidadão. Os funcionários municipais, militares, juízes, advogados, notários e jornalistas estão isentos de autorização especial.

O presidente da Câmara de Moscovo disse na semana passada que 75% dos habitantes estão confinados aos locais de residência, acrescentando que as próximas semanas “vão ser difíceis”.

Na Rússia registam-se 15.770 infetados pela pandemia e 130 mortos.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já provocou mais de 112 mil mortos e infetou mais de 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Dos casos de infeção, quase 375 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.