Ter um sistema imunitário equilibrado é meio caminho andado para se ser saudável. Isto porque é através deste mecanismo que o nosso corpo nos protege das mais variadas doenças. Ter as defesas a funcionar como deve ser é sempre importante, mesmo que estejamos confinados à nossa casa, como está a maioria de nós atualmente. É importante ter em consideração que o estilo de vida que adotamos — como o tipo de alimentação, nível de atividade física, qualidade do sono ou a gestão do stress — é dos aspetos que mais tem influência neste sistema do nosso corpo. Fique a conhecer cinco estratégias que vão ajudar as defesas do seu organismo.

Uma breve explicação do sistema imunitário

De uma forma muito simples, o sistema imunitário é o exército a que o nosso organismo recorre para se proteger das ameaças com que contactamos todos os dias, como é o caso dos vírus e bactérias. Este sistema é composto por células, órgãos e tecidos que estão constantemente a trabalhar juntos para cumprir as suas funções. A pele é muito importante, já que é a barreira (ou muralha, digamos assim) que protege o nosso organismo do exterior e dos ataques que daí podem surgir. Os olhos, nariz e boca também impedem a entrada destes invasores através das lágrimas, mucosa e saliva, respetivamente. E se estas barreiras exteriores falharem? Não se preocupe, o organismo está preparado para essa eventualidade. Aí, as nossas barreiras interiores — células do intestino, da medula óssea, dos gânglios linfáticos, do timo e do baço — entram em ação para combater as infeções. Dessas células, a primeira linha de defesa são os macrógafos (que circulam no nosso sangue e que se detetarem um intruso, destroem-no). Contudo, por vezes, estas precisam de uma ajuda dos leucócitos (ou glóbulos brancos), que se encontram, entre outros sítios, no intestino delgado, e que filtram as bactérias depois de as termos ingerido

5 estratégias que ajudam o nosso sistema imunitário

Todo o nosso estilo de vida — desde as escolhas que fazemos à mesa até ao facto de preferirmos ou não as escadas ao elevador — tem, de alguma forma, impacto no sistema imunitário. Eis alguns hábitos saudáveis que pode adotar no seu dia a dia para ajudar as suas defesas:

1. Manter-se bem hidratadoTer uma garrafa de água sempre à mão pode ser mais benéfico para as suas defesas do que pode imaginar. Nós explicamos: embora a hidratação não seja por si só um fator de proteção contra os vírus e outras ameaças, evitar a desidratação é importante para a nossa saúde, de um modo geral. Ficar desidratado pode provocar, por exemplo, dores de cabeça e prejudicar a nossa capacidade de concentração, o humor, a digestão, a função cardíaca e renal, assim como o nosso desempenho físico, aumentando a nossa suscetibilidade à doença. Para saber se está a ingerir a quantidade de líquidos adequada, esteja atento à sua urina: esta deve ser incolor e sem odor, tal como a água.

2. Ser ativo

Não restam dúvidas de que a prática regular de exercício físico é muito benéfica para a saúde. E as nossas defesas não são exceção. A atividade física favorece a boa circulação do sangue, o que é fundamental para que as células do nosso sistema imunitário consigam cumprir todas as suas funções, protegendo-nos de ameaças. Além disso, este hábito pode ajudar-nos a diminuir os níveis de stress e a reduzir o risco de doenças, como osteoporose, problemas cardíacos e alguns tipos de cancro. Reserve 30 minutos a uma hora por dia para se dedicar à prática de exercício físico, optando por uma modalidade de que goste: andar de bicicleta, caminhar, fazer ioga, nadar, entre outros.

3. Beber um Actimel todos os dias

Fazer do consumo de Actimel uma rotina pode ajudar as nossas defesas. Actimel é um leite fermentado que contém as vitaminas D e B9, e os minerais ferro e zinco que ajudam o normal funcionamento do sistema imunitário. Beba-o logo ao pequeno-almoço e prepare-se para enfrentar mais um dia.

No supermercado, poderá encontrar cinco variedades de Actimel:

  1. Original;
  2. Morango;
  3. Tutti Frutti;
  4. Original 0%;
  5. Morango 0%;

4. Não desvalorizar uma boa noite de descanso

Dormir bem é muito importante para manter as nossas defesas no seu melhor, pois um sono profundo melhora a capacidade de memória do nosso sistema imunitário relativamente a ameaças com que já se tenha deparado. Por outro lado, a privação crónica do sono pode colocar em causa a capacidade que o nosso organismo tem de responder às mais variadas ameaças, assim como prejudicar a circulação dos glóbulos brancos. Os adultos precisam de dormir cerca de 7 a 9 horas. Alguns dos gestos que pode colocar em prática para favorecer uma boa noite de sono passam por:

  • Ter uma hora fixa para se deitar;
  • Ser ativo durante o dia;
  • Evitar bebidas com cafeína e álcool perto da hora de ir para a cama;
  • Manter o quarto fresco;
  • Reservar um tempo para relaxar ao final do dia.

5. Seguir uma alimentação equilibrada

Aquilo que comemos, assegurando as doses recomendadas de nutrientes, é muito importante para nos mantermos saudáveis e favorecer um bom e normal funcionamento do nosso sistema imunitário. Neste aspeto, as vitaminas A, C e D, e o mineral zinco são de especial importância. Pode encontrá-los, por exemplo, em alguns tipos de marisco (como caranguejo, amêijoas, lagosta e mexilhões), citrinos, brócolos, quivis, pimentos vermelhos, papaias, cogumelos, gemas de ovo e, especificamente para a vitamina D, em alimentos fortificados. A deficiência em zinco pode ter um impacto negativo na normal resposta do sistema imunitário.

Este é um conteúdo Observamos em Casa.