A PepsiCo acaba mudar o nome e a imagem dos conhecidos preparados para panquecas e xaropes Aunt Jemima (tia Jemima), depois das sucessivas críticas que apontavam a representação do produto como assente num estereótipo racista.

O logótipo da marca era, há mais de 130 anos, o rosto de uma mulher afro-americana com o nome de uma popular personagem das representações caricaturais do século XIX, conhecidas como minstrel shows. Jemima era uma mulher negra simpática, que trabalhava como ama ou empregada para uma família branca.

“Reconhecemos que as origens da Aunt Jemima têm como base um estereótipo racial. Enquanto trabalhamos para atingir a igualdade racial, também temos de rever o nosso portfólio de marcas e de garantir que elas refletem os nossos valores e as expectativas dos consumidores”, afirmou Kristin Kroepfl, vice-presidente e diretora de marketing da Quaker Foods North America, da PepsiCo, em comunicado.

O anúncio de que o nome e imagem deixariam de ser utilizados, numa altura em que os protestos antirracistas ganham voz um pouco por todo o mundo, foi feito esta quarta-feira. Ramon Laguarta, CEO da empresa de bens alimentares PepsiCo, já havia expressado vontade de levar as reinvidicações para o negócio. “As vidas negras importam, para a nossa empresa e para mim”, afirmou.

Além das alterações conhecidas esta quarta-feira, a empresa norte-americana também já anunciou um apoio financeiro de 400 milhões de dólares (cerca de 354 milhões de euros), a cinco anos, para negócios, pessoas e comunidades afro-americanas, mas também para aumentar a representação da comunidade dentro da própria empresa.

Uma outra empresa, a Mars, também já indicou que está a avaliar possíveis mudanças num outro produto emblemático das prateleiras de supermercado dos Estados Unidos — o arroz Uncle Ben’s (do tio Ben). Nas embalagens surge, há décadas, a imagem de um afro-americano de cabelo grisalho.

A empresa já disse, entretanto, ter “a responsabilidade de tomar uma posição para ajudar a pôr fim aos preconceitos e injustiças raciais” e que “uma maneira de fazê-lo é transformar a marca Uncle Ben’s, incluindo a sua identidade visual”.

“Ainda não sabemos quais serão as mudanças ou quando vão acontecer, mas estamos a avaliar todas as possibilidades”, disse uma porta-voz da Mars, citada pela Reuters.

Desde o início da vaga de protestos antirracistas — também referidos como movimento Black Lives Matter –, que várias marcas têm sido chamadas a tomar uma posição, sobretudo nas redes sociais. Recentemente, o vídeo de uma utilizadora do TikTok a deitar o preparado para panquecas Aunt Jemima pelo ralo do lava-louça tornou-se viral.

Até ao momento, a Quaker Foods North America não anunciou qual será o novo nome da marca de panquecas e xaropes. Contudo, a empresa garantiu que as novas embalagens, sem referências à personagem, começariam a ser comercializadas no último trimestre do ano.