A distância entre o Porto e o Douro vai ficar ainda mais curta a partir deste próximo dia 18 de julho, sábado, com a “mudança” (metafórica, já que manterá o seu espaço homónimo no Porto, onde tem uma estrela Michelin) temporária do chef Pedro Lemos para a Quinta do Bomfim, em pleno Douro vinhateiro. O cozinheiro vai dar vida à “Casa dos Ecos”, restaurante pop-up (temporário, entenda-se) com prazo de validade que termina em meados de novembro.

A notícia é comunicada pela família Symington, gigantes de tradição duriense, via comunicado. Nele explica-se que o restaurante terá como cartão de visita “o melhor dos produtos de época do Douro”, entre eles, claro, o vinho do Porto. “O chef Pedro Lemos irá recorrer à produção local para elaborar uma ementa em constante atualização”, esclarecem ainda, afirmando que esta “Casa dos Ecos” vai estar em funcionamento até durante a época das vindimas. A ementa terá “pratos regionais do Douro”, feitos com “recurso a técnicas tradicionais, incluindo confeção em forno de lenha”. A carta de vinhos, claro, servirá s néctares do portefólio da família Symington.

A Quinta do Bonfim © DR

A Casa dos Ecos vai morar na Quinta do Bomfim, no ponto mais elevado da propriedade, estando rodeada de vinhas por todo o lado. A vista, escusado será dizer, terá o rio Douro e seus socalcos como protagonistas.

Para que não restem dúvidas para ninguém, de esclarecer que apesar de Pedro Lemos estar a fazer esta parceria temporária, o seu espaço seguirá o funcionamento normal: o chef ficará encarregue de definir a ementa, visitará o espaço com frequência, mas terá um chef executivo em permanência no Douro.

Casa dos Ecos
Abre dia 18 de julho, sábado
De terça-feira a domingo, das 12h às 21h
Reserva através de info@casa-dos-ecos.com

935 452 975

Artigo atualizado às 10h25 de dia 16 de julho para retificar que o restaurante do chef no Porto continuará em funcionamento normal.