O Governo declarou esta quinta-feira a situação de alerta em Portugal Continental devido às previsões meteorológicos para os próximos dias que apontam para um “significativo agravamento do risco de incêndio rural”.

O Ministério da Administração Interna (MAI) avança em comunicado que a situação de alerta abrange o período compreendido entre as 00:00 de sexta-feira e as 23:59 de sábado.

“Face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio rural, os ministros da Administração Interna e do Ambiente e Ação Climática assinaram esta quinta-feira o despacho que determina a declaração da situação de alerta em todo o território do Continente”, precisa o MAI.

Segundo o segundo comandante da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, André Fernandes, o dispositivo disponível será reforçado nos distritos que estarão em alerta vermelho.

“O número de operacionais vai ser reforçado, teremos as Forças Armadas em ações de vigilância dissuasora, reforço dos bombeiros e ativação das estruturas a nível municipal”, apontou durante um brifieng na sede da ANEPC acrescentando que está ainda a ser apurada a “disponibilidade extra junto dos distritos”.

“Apelamos aos portugueses que cumpram, na íntegra, as restrições nomeadamente a proibição de uso do fogo no espaço florestal, de fogo de artifício nos distritos em alerta vermelho, que sigam as atualizações da Proteção Civil e do IPMA”, disse André Fernandes.