Primeiro Danilo, depois Zé Luís, agora Alex Telles. Após várias negociações ao longo da madrugada, o FC Porto continua a resolver todos os assuntos pendentes em relação ao plantel e agora é a vez do lateral esquerdo, que está a caminho do Manchester United após uma última ronda de negociações que colocou as duas partes mais próximas de um valor que ficará nos 20 milhões, acima do que os ingleses davam mas abaixo do que os dragões queriam.

Danilo está certo no PSG num acordo fechado esta madrugada, João Mário não é hipótese – e ainda pode reforçar Sporting

No final da temporada, até talvez antes da pandemia, o FC Porto sempre acreditou que seria possível receber os 40 milhões de euros da cláusula do internacional brasileiro, que fez a melhor temporada desde que chegou ao Dragão em 2016 por 6,5 milhões de euros. No entanto, admitiu baixar a fasquia para 25 milhões com uma grande justificação pelo meio: o facto de acabar contrato no final da presente temporada de 2020/21. E porquê? O Barcelona saiu da corrida depois das alterações feitas com a entrada de Koeman, o Chelsea apostou em Ben Chilwell e o PSG só voltou a ser hipótese após a lesão com gravidade de Bernat, o titular na equipa de Tuchel.

Com outros clubes interessados, Alex Telles pode mesmo estar a caminho do PSG

Havia o Manchester United, que assumidamente procurava um lateral esquerdo para discutir o lugar com Luke Shaw. No entanto, e um pouco à semelhança do que aconteceu com as negociações por Bruno Fernandes quando estava no Sporting, a fasquia começou baixa. Ou demasiado baixa. Se 12 milhões de libras (13,2 milhões de euros) não convenceram os responsáveis azuis e brancos, a ligeira subida no valor que se seguiu também nada adiantou. Todavia, e com o mercado a fechar, o negócio acabou mesmo por ser desbloqueado com o empresário Pini Zahavi pelo meio, ficando por um valor a rondar os 20 milhões e que deverá ter ainda uma parte por objetivos, acima daquela que teria sido a oferta final de 17 milhões que os red devils tinham colocado em cima da mesa.

Com Zaidu contratado ao Santa Clara, os dragões ficam assim com apenas um lateral esquerdo de raiz tal como na época transata, onde Wilson Manafá chegou a fazer a posição. Rúben Vinagre, defesa internacional Sub-21 do Wolverhampton, ainda chegou a ser apontado ao Dragão mas está a caminho dos gregos do Olympiacos, equipa comandada pelo português Pedro Martins que está no grupo dos azuis e brancos na Liga dos Campeões.

Alex Telles, a figura com uma atração pelo golo que nunca foi lateral

Este domingo tem sido particularmente movimentado em termos de mercado no FC Porto, com Danilo a ser cedido ao PSG com uma opção obrigatória de 20 milhões fixos e mais cinco variáveis e Zé Luís de regresso à Rússia mas no Lokomotiv Moscovo, depois de ter sido contratado pelos dragões quando estava no Spartak. No sentido inverso, o avançado Toni Martínez, do Famalicão, será oficializado entre hoje e amanhã, ficando a dúvida sobre a capacidade de assegurar o passe do ala brasileiro Pepê, do Grémio. A imprensa francesa dá conta também do interesse do FC Porto na contratação do defesa Malang Sarr, assegurado pelo Chelsea a custo zero ao Nice.