Alex Telles pode mesmo estar a caminho do PSG. Segundo o jornal A Bola, que avança a notícia esta quarta-feira, o acordo entre FC Porto e o clube francês já está fechado e o anúncio da ida do lateral brasileiro para Paris será oficializada só após o final da temporada, já que tanto dragões como franceses ainda têm competições para terminar esta época (Primeira Liga e Taça de Portugal de um lado, Liga dos Campeões do outro).

De acordo com o jornal desportivo, o PSG vai desembolsar cerca de 25 milhões de euros pelo jogador de 27 anos, o que significa desde logo que ambos os lados foram forçados a ceder: se o FC Porto, no início das conversações, não queria baixar da fasquia dos 30 milhões, os franceses nunca se mostraram muito à vontade para gastar mais de 20 milhões em Alex Telles. Os 25 milhões acabam por ser um valor intermédio para ambos — ainda que fiquem abaixo da cláusula de rescisão do brasileiro, que ascendia aos 40 milhões.

A mensagem na roda, a tosse e um terço, dedicados a Marega: como Alex Telles continua a fazer história

Ao que tudo indica, Telles será mesmo reforço da equipa de Thomas Tuchel na próxima temporada e vai jogar ao lado de Mbappé e Neymar. O lateral brasileiro tinha vários pretendentes no futebol europeu, como o Chelsea, o Sevilha ou o Inter Milão, mas a preferência pelo PSG foi desbloqueada por Pini Zahavi: o empresário, que gere a carreira de Alex Telles há cerca de um ano, é o homem de confiança de Neymar em Paris e um dos nomes mais influentes dentro do clube. A proximidade com Leonardo, diretor desportivo do PSG, e as garantias que acabou por conseguir ao jogador brasileiro, foram essenciais para convencer o lateral a trocar Portugal por França e não por Espanha, Inglaterra ou Itália.

A confirmar-se, o FC Porto perde uma das principais referências da equipa de Sérgio Conceição. Titular absoluto na lateral esquerda da defesa, Alex Telles leva esta temporada 10 golos em 40 jogos para todas as competições e é uma peça fulcral tanto no setor defensivo como na transição ofensiva dos dragões. O jogador, internacional pela seleção brasileira apenas numa ocasião, chegou ao FC Porto em 2016, depois de ter estado emprestado pelo Galatasaray ao Inter Milão e de ter jogado no Juventude e no Grémio, ainda no Brasil.