A PSP foi recebida com tiros na sequência de uma intervenção policial na noite deste domingo no bairro da Cova da Moura, no município da Amadora. Um agente ficou ferido, não a tiro mas na sequência de arremesso de pedras, e um suspeito foi detido.

Os relatos apontam para um ajuntamento de mais de 200 pessoas que a PSP tentou desmobilizar. À Rádio Observador, o intendente Paulo Flor, da divisão da esquadra da PSP – Amadora, falou em “muitas dezenas” de jovens em festa:

Tivemos várias denúncias para a esquadra da Damaia referindo que existiria um ajuntamento de pessoas, derivado a uma eventual festa no exterior. Estavam muitas dezenas de pessoas no exterior, maioritariamente jovens entre os 15 e 20 anos em festa”, referiu Paulo Flor ao Observador.

O intendente da esquadra da Amadora da PSP disse ainda que no local existia “muita bebida alcóolica”, o que habitualmente faz com que “os níveis de animosidade sejam diferentes e distintos”.

Referindo que “houve vários relatos de tiros” mas que não conseguia ainda “identificar nem quantificar” em concreto as situações — muitas “vão ser identificadas nas próximas horas junto de polícias no local” —, Paulo Flor lembrou ainda que “já é normal, infelizmente, existir recurso a armas de fogo” nestas situações.

As notícias das 8h

Além de tiros, houve ainda “arremesso de pedras e garrafas”, tendo um polícia ficado ferido depois de ter sido “atingido com uma pedra”, apontou o intendente da PSP – Amadora. Um suspeito de ter atingido o agente ferido foi detido.