O ainda Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez esta quarta-feira a primeira aparição pública desde que a vitória de Joe Biden foi declarada. Trump foi ao cemitério nacional de Arlington, no estado da Virgínia, para participar num evento de homenagem aos veteranos de guerra. A participação de Trump durou apenas cerca de 5 minutos e o Presidente não prestou declarações públicas, continuando o silêncio que tem mantido nos últimos dias.

Donald Trump estava num dos seus clubes de golfe no sábado, quando a vitória de Joe Biden foi anunciada pelos meios de comunicação social norte-americanos. Nesse dia, Trump regressou à Casa Branca e de lá ainda não saiu, nem falou em público, a não ser através do Twitter, onde tem repetido uma série de alegações infundadas de fraude eleitoral.

É a partir da Casa Branca que Donald Trump tem gerido uma furiosa reação ao resultado eleitoral, que recusa aceitar. Além de já ter publicado dezenas de tweets com alegações de fraude, o ainda Presidente está a coordenar um conjunto de esforços jurídicos, com a sua equipa de advogados a mover processos por fraude eleitoral em vários estados norte-americanos (embora uma parte considerável desses processos já tenham sido recusados pelos juízes).

A recusa de Donald Trump em reconhecer o resultado eleitoral está a acentuar as divisões na Casa Branca e no Partido Republicano, entre os leais ao Presidente que o apoiam incondicionalmente e aqueles que, partilhando as ideias de Trump, temem que a sua atitude esteja a minar o sistema eleitoral norte-americano. Também na equipa de advogados de Trump já há algum desconforto pela insistência em mover processos por fraude eleitoral sem provas concretas.

Partido Republicano e Casa Branca divididos com a recusa de Trump em reconhecer a derrota