A Toyota está a lançar o seu novo Yaris um pouco por todo o lado e a Austrália não é excepção. Como é tradicional, o fabricante acompanhou o lançamento no mercado com uma campanha publicitária de que fazia parte um anúncio de televisão. E foi precisamente aí que começaram os problemas.

O vídeo, que parece inofensivo, mostra várias pessoas a convergir para um evento familiar, todos elas fazendo-se deslocar em veículos da família Yaris. Nas imagens é possível ver a versão normal do utilitário de cinco portas, mas também o Yaris Cross, o SUV da gama, bem como o GR Yaris, o desportivo e o modelo mais assanhado do mercado neste segmento, pequeno no tamanho, mas com 261 cv e tracção às quatro rodas.

Segundo o regulador, o Federal Chamber of Automotive Industries (FCAI), o anúncio incita os condutores a guiarem mais depressa e de forma mais perigosa. Por isso, foi banido. A Toyota, pelo seu lado, defende que a publicidade não colide com as regras do FCAI, nem com as regras aplicáveis à condução em estrada, nomeadamente no que respeita aos limites de velocidade. Curiosamente, a Ad Standards, entidade que gere a resolução de reclamações relacionadas com publicidade, concorda com o construtor e a afirma que as imagens não promovem a condução acima dos limites. Considera ainda que o facto de o GR Yaris ter momentaneamente perdido aderência não constitui uma situação de condução perigosa.

Na história contada pelo vídeo, três filhos convergem para o aniversário dos pais, sendo que dois deles estavam atrasados. Ainda assim, o filho que conduzia o GR Yaris não só chegou primeiro, como teve tempo para ir comprar o bolo. Não se vêem carros em excesso de velocidade nem condução perigosa. Vê-se, isso sim, o GR Yaris sair de um velho barracão do que parece ser uma quinta, atravessar-se muito ligeiramente em propriedade privada e percorrer um caminho dentro da propriedade, junto a campos semeados, levando poeira atrás de si. Veja o anúncio e decida por si.