O Produto Interno Bruto (PIB) de Macau em 2020 registou uma contração anual de 56,3%, segundo dados divulgados esta sexta-feira pela Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC).

Em 2020, o PIB atingiu 194,4 mil milhões de patacas (20,3 mil milhões de euros) e o PIB per capita cifrou-se em 285.314 patacas (29,7 mil euros).

“A economia de Macau, em que predominam as exportações de serviços, não podia ficar imune à significativa descida da procura global ao longo do ano, o que resultou numa contração de 56,3%, em termos reais”, indicou a DSEC em comunicado.

Na mesma nota, salienta-se que, por um lado, “em resposta à pandemia, o Governo (…) adquiriu mais equipamentos de proteção e materiais médicos, alugando hotéis para servirem de instalações de isolamento preventivo e lançando medidas de assistência financeira, fazendo assim aumentar 11,4% a despesa de consumo final (…), em termos anuais”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Por outro lado, “no que concerne à procura externa, sob a influência das medidas de controlo de viagens adotadas por diversos países/territórios, os visitantes chegados a Macau diminuíram 85% face a 2019, originando uma quebra anual de 74,9% das exportações de serviços”.

A DSEC indicou ainda que no quarto trimestre de 2020 “o PIB registou uma contração anual de 45,9% em termos reais, a qual se atenuou em relação à do trimestre precedente (-63,8%)”.

A economia de Macau é altamente dependente dos casinos e do turismo chinês, tendo registado em 2019, o último ano antes da pandemia, quase 40 milhões de turistas.