Um cocktail de anticorpos contra o coronavírus SARS-CoV-2 parece ajudar na prevenção da infeção de pessoas no mesmo agregado familiar de um infetado. Os resultados foram anunciados em comunicado de imprensa pela farmacêutica que fabrica o composto, Regeneron, mas ainda não foram apresentados à comunidade científica ou revistos por investigadores independentes.

Regeneron autorizada a usar tratamento com anticorpos monoclonais nos EUA

O teste foi feito em mais de 1.500 pessoas que não tinham estado infetadas e não apresentavam sintomas compatíveis com Covid-19, mas que tinham uma pessoa infetada em casa há menos de quatro dias. Parte dos participantes (753) recebeu uma injeção subcutânea do cocktail de anticorpos (casirivimab com imdevimab) e os restantes (752) receberam um placebo — todos eles desconhecendo o tratamento que lhes calhou.

Houve uma redução do risco de infeção de 81% ao fim de 29 dias, lê-se no comunicado — 11 infetados entre os 753 que receberam o cocktail (1,1%). Note-se, no entanto, que o risco de infeção no placebo também foi baixo — 59 infetados em 752 que participaram no ensaio (7,8%).

A empresa concluiu assim o ensaio clínico de fase 3, feito em colaboração com o Instituto Nacional das Alergias e Doenças Infecciosas (NIAID), parte dos Institutos Nacionais de Saúde norte-americanos (NIH). Para a Regeneron, o uso deste cocktail de anticorpos pode funcionar como um completemento às campanhas de vacinação contra a Covid-19.

Covid-19. Farmacêutica Roche divulga resultados promissores de tratamento

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O medicamento foi usado no tratamento de Donald Trump, quando este ficou infetado com SARS-CoV-2, antes mesmo de aprovado pelo regulador norte-americano (FDA, Food and Drug Administration). Continua sem ter sido aprovado, mas recebeu uma autorização de uso de emergência como tratamento contra a Covid-19. Agora a empresa vai pedir que a autorização seja estendida ao uso para prevenção da infeção.