O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinala os 60 anos de relações diplomáticas entre Portugal e a República da Coreia, considerando que estabeleceram “uma sólida e inspiradora amizade”, numa mensagem enviada ao seu homólogo sul-coreano.

Na mensagem enviada a Moon Jae-in, esta quinta-feira divulgada no sítio oficial da Presidência da República na internet, Marcelo Rebelo de Sousa escreve que ao longo destas seis décadas, desde 1961, os dois países souberam consolidar uma “relação de amizade, alicerçada no interesse comum de uma cooperação acrescida”, nos planos bilateral e multilateral.

Estou seguro que também as atuais gerações de portugueses e coreanos saberão dar continuidade com determinação e entusiasmo a uma relação que ao longo do tempo gerou uma sólida e inspiradora amizade entre as nossas duas nações”, acrescenta.

O chefe de Estado refere que as relações diplomáticas entre Portugal e a Coreia do Sul, oficialmente República da Coreia, se estabeleceram “nesta data de 15 de abril”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Saiba, senhor Presidente, que permanecerei pessoalmente empenhado no reforço dos laços fortes e amistosos que unem os nossos países e que muito beneficiam mutuamente os nossos povos”, promete.

Marcelo Rebelo de Sousa despede-se do seu homólogo sul-coreano, Moon Jae-in, com “muito calorosas felicitações” e com “sinceros votos de progresso e prosperidade para o povo amigo da República da Coreia”.

O anterior Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, realizou uma visita oficial de dois dias à Coreia do Sul, em julho de 2014, com uma forte componente económica, durante a qual foi recebido pela sua homóloga, Park Geun-hye, e teve encontros com representantes de instituições académicas e científicas e com administradores de empresas sul-coreanas. Na altura, Cavaco Silva considerou que as relações entre os dois países estavam “aquém do seu potencial”.