Um homem suspeito de proferir injúrias racistas contra o futebolista francês Mike Maignan, guarda-redes do AC Milan, antes do jogo com a Juventus, no domingo, em Turim, foi identificado e deverá responder por incitamento ao ódio.

Segundo fonte policial, citada esta quinta-feira pela agência AFP, o suspeito é originário de Rovigo, Veneto, e integra um grupo de adeptos de Verona. Foi identificado pela Juventus e pela polícia através do sistema de videovigilância do estádio, sendo depois denunciado às autoridades judiciais.

O adepto deverá ser acusado por ‘incitamento ao ódio racial’, arriscando pena de multa e interdição de acesso ao estádio.

Num vídeo filmado no estádio, e já difundido nas redes sociais, ouve-se alguém a proferir injúrias racistas contra o guarda-redes do AC Milan, quando este aquecia antes do jogo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O grupo de adeptos a que o suspeito pertence já anunciou a sua exclusão imediata e dissocia-se “fortemente de tais comportamentos, que condena duramente”.

Mike Maignan, na sua primeira época no clube, comentou: “Temos de ser mais numerosos e estarmos unidos nesta batalha pela sociedade, que ultrapassa o quadro do futebol. As pessoas que decidem, sabem o que provoca ouvir-se insultos e gritos que nos relegam ao nível animal?”.

“Não sou uma ‘vítima’ do racismo. Sou Mike, em pé, negro e orgulhoso”, acrescentou o jogador, no Instagram.