564kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Moedas despede-se com último apelo ao voto útil e um agradecimento: "Foi uma honra"

Este artigo tem mais de 1 ano

Apesar das sondagens menos animadoras, Moedas terminou a sua campanha com a convicção de que ainda é possível enganar a história. "Votar Carlos Moedas é a única forma de conseguir a mudança", insistiu

i

Jose Fernandes

Jose Fernandes

Carlos Moedas despediu-se esta sexta-feira da campanha eleitoral com a tradicional descida do Chiado até aos Paços do Concelho, em Lisboa.  Numa marcha com uma boa moldura humana — longe, ainda assim, de outras arruadas semelhantes –, o social-democrata percorreu todo o percurso ao lado de Manuela Ferreira Leite, embalado pelos gritos de incentivo, os cartazes de apoio (“Charlie Coins, We Love You”) e pelo som da fanfarra, que ia ensaiando várias marchas lisboetas.

No final, num último comício com os seus apoiantes, Moedas voltou a lembrar o enorme desafio que decidiu enfrentar para abraçar esta candidatura e desafiou os eleitores a seguirem-lhe o exemplo.

“Mudei tudo na minha vida para estar aqui convosco. Sei que são tempos difíceis, sei que há pessoas que não acreditam nos políticos, mas eu sou diferente, nós somos diferentes. Eu sou daqueles em que basta olharem-me nos olhos e veem o meu coração”, insistiu Moedas.

Jose Fernandes

Sem deitar a toalha ao chão apesar das sondagens desanimadores, Moedas agradeceu toda aquela manifestação de apoio  e prometeu continuar a acreditar até domingo, dia em que serão contados todos os votos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Foi uma enorme honra, o maior privilégio ser candidato. Vai ser um privilégio ainda maior ser presidente da Câmara. Muito obrigado pela oportunidade que vai unir todos os lisboetas. Estamos fartos deste socialismo de fação”, atirou Moedas, sempre muito aplaudido pelos seus apoiantes.

Já depois do repetido apelo ao voto útil (“Votar Carlos Moedas é a única forma de conseguir a mudança”), com o edifício da Câmara Municipal atrás de sim, Carlos Moedas despediu-se com otimismo. “Agora vou lá dentro buscar as chaves para depois voltar”. A campanha de Carlos Moedas terminou.

José Fernandes

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.