Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O fado chegou à União das Repúblicas Soviéticas pela voz de Amália Rodrigues em 1969 e, embora os soviéticos desconhecessem quase por completo a música portuguesa, as salas de espectáculo das cidades onde atuou encheram-se com milhares de pessoas.

A digressão da cantora na URSS, com quem Portugal não tinha relações diplomáticas, decorreu entre 6 e 26 de Maio de 1969, tendo ela atuado em Leninegrado, Moscovo, Tbilissi (capital da Geórgia), Erevan (capital da Arménia) e Baku (capital do Azerbaijão).

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.