Quando a médica Sandra Braz, 47 anos, arregaça a manga esquerda para receber a vacina que lhe será administrada por Liliana Catarino, ambas sabem que estão a protagonizar um momento histórico: é a primeira vacina contra a Covid-19 do Hospital de Santa Maria, em Lisboa. Mas, antes deste momento da História coletiva, ambas já tinham partilhado outro, que é da história pessoal e por isso mais trágico ainda. Há meses, coube à vacinada Sandra Braz dizer à vacinadora Liliana Catarino que o seu pai tinha morrido de Covid-19.

Talvez por isso, depois daquele momento, a enfermeira de 41 anos faça um esforço para segurar as lágrimas e seja curta nas palavras. “É um momento importante para o país”, diz. “E para mim.”

Ao contrário da enfermeira, que soube que seria a primeira a dar esta vacina no hospital momentos antes, Sandra Braz ficou a saber de véspera que seria a primeira vacinada. Estava em casa a dormir, depois de um banco de 24 horas em que pouco descansou. Quando acordou, viu que tinha três chamadas não atendidas do diretor clínico do hospital — o que raramente é bom sinal. Quando finalmente lhe devolveu a chamada, nem o deixou falar. “Desculpa, desculpa, desculpa!”, disse, já a adivinhar algum erro seu e as possíveis consequências dele. “Calma, isto é algo mais prosaico”, respondeu-lhe o diretor clínico.

A não ser que fosse ironia, “prosaico” não é provavelmente o termo mais adequado para o propósito daquela chamada: o de anunciar a Sandra Braz que iria ser ela a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 no Hospital de Santa Maria. É um gesto simbólico, tudo porque esta médica tem a seu cargo 80 camas para doentes afetados por aquela doença, enquanto coordenadora da Unidade de Internamentos de Contingência de Infeção Viral Emergente. É para ali que vão os doentes que saem da enfermaria e é ali que se fazem os possíveis para que eles não precisem de ir para os cuidados intensivos. E é ali que Sandra Braz tem vivido a maior parte dos últimos nove meses.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.