Índice

    Índice

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A conversa ocorreu no seu último dia como magistrada do Ministério Público — e é publicada no dia em é eleita presidente do Conselho Geral da Universidade do Minho. Joana Marques Vidal teve uma carreira com mais de 42 anos de serviço em que começou a ganhar notoriedade como especialista na área de família e menores e teve o seu auge como procuradora-geral da República entre 2012 e 2018. Foi no seu mandato que surgiram investigações marcantes na área da criminalidade económico-financeira, como, entre outras, a Operação Marquês ou o Universo Espírito Santo. O contraste com o antecessor, Fernando Pinto Monteiro, foi tão gritante que rapidamente ganhou prestigio e credibilidade junto da opinião pública.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.