Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O ambiente no Hotel Shilla, em Seoul, capital da Coreia do Sul, era de muita agitação. Para quem gere a logística do espaço, o dia não foi certamente fácil. Num programa que estava a ser cumprido quase ao segundo passavam 10 minutos da hora marcada (15h30). A culpa era da visita de Mohammad bin Salman, o primeiro vice-primeiro ministro e príncipe da Árabia Saudita, acusado de ter matado o jornalista Jamal Khashoggi. Contudo, não era por isso que no átrio principal estavam à espera vários jornalistas de vários países europeus, incluindo Portugal e o Observador. Não havia possibilidade de falar com Mohammad, que entrou a passo rápido por porta lateral no hotel para uma conferência sobre petróleo. A expectativa de uma conversa e razão da presença destes meios de comunicação era diferente — numa outra sala estava DJ Koh.

Não, DJ Koh não é um famoso disc jockey que ia passar uma playlist para alegrar o evento. Dong Jin (DJ) Koh é o presidente executivo do setor de comunicações mobile da Samsung, a maior fabricante de smartphones do mundo. Ocupa este cargo desde 2015 e é um dos principais responsáveis pelo lançamento e gestão de uma empresas que lançou alguns dos telemóveis mais conhecidos no mercado nos últimos anos, como os Galaxy S8 e S9. Se Steve Jobs era conhecido por apresentar os eventos da Apple, DJ Koh — com um inglês carregado de sotaque coreano — tem sido o homólogo nas apresentações da Samsung nos últimos anos.

DJ Koh entrou na Samsung em 1984. Antes de ser nomeado em 2015 presidente executivo da Samsung para mobile, foi responsável por alguns dos principais lançamentos e estratégia da empresa

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.