Em outubro, surgiu um vídeo de uma reportagem espanhola sobre uma suposta afirmação do Ministério da Saúde: “Este ministério não tem o vírus Sars-Cov2 isolado.” Esta foi a resposta que terá sido dada a dois grupos de ativistas em Espanha — a Associação Liberium e os Biólogos pela Verdade, que pediram esclarecimentos ao ministério em meados de setembro. O assunto fez correr muita tinta mas a história tem outros contornos, já desmentidos por aquele instituto. Trata-se, por isso, de uma publicação enganadora.

Publicação alega que Espanha não isolou o vírus que origina a Covid-19. É enganadora.

Em primeiro lugar, convém dizer que o Ministério da Saúde de Espanha nunca disse que ainda seria necessário isolar o vírus responsável pela Covid-19. O gabinete liderado por Carolinas Darias afirmou à agência Reuters que as alegações propagadas pelas diferentes publicações não correspondem à verdade. “O vírus Sars-Cov2 já foi isolado e cultivado, por exemplo, no Centro Nacional de Microbiologia-Instituto de Saúde Carlos III”, referiu um porta voz daquele ministério. Outro ministério, o da Ciência e Inovação, segundo este porta voz, já executou essa tarefa, por exemplo.

Quanto às respostas oficiais dadas pelo primeiro ministério referido, podem ser consultadas na internet , sendo visível que foram assinadas pela diretora de saúde pública espanhola, Pilar Aparício Azcárraga. Nele, encontramos o erro que permitiu a criação de múltiplas publicações enganadoras.”O Ministério da Saúde não dispõe de cultivo de Sars-Cov2 para ensaios, e não tem registo dos laboratórios com essa capacidade.” Ou seja, o que aqui está dito é que aquele ministério não tem essa capacidade. Não quer dizer que o governo espanhol não saiba ou não tenha a capacidade para isolar o vírus.

Nesse documento também é possível encontrar o papel real daquele ministério durante a pandemia: partilhar toda a informação credível relativa à Covid-19 nos seus sites, que vão sendo atualizados mediante a situação da doença no país, tomar decisões e espalhar outros conteúdos a terceiros que possam ser usados em determinados momentos. Portanto, a prática do isolamento e do cultivo do Sars-Cov2 fica a cargo da academia, tal como escolas ou universidades.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Estas notícias enganadoras não foram só desmentidas pela Reuters. Na verdade, foram desmentidas um pouco por todo o mundo, desde o Brasil aos Estados Unidos da América. Também o Checamos, do jornal Estado das Minas, desmentiu a publicação original, citando a AFP, que também considerou estas informações como enganadoras.

Conclusão

Não é verdade que o Ministério da Saúde espanhola tenha dito que o vírus Sars-Cov2 ainda não foi isolado naquele país. Trata-se de uma manipulação do que foi dito pelo gabinete liderado por Carolina Darias. O que é referido, num documento de resposta enviado a ativistas espanhóis que estão contra as regras aplicadas durante a pandemia, é que aquele ministério não tem essa competência. Fica assim a cargo de instituições de ensino, tendo o ministério da saúde outras funções, como a de informar e delinear estratégias de combate à pandemia.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ENGANADOR

No sistema de classificação do about:blank, este conteúdo é:

PARCIALMENTE FALSO: as alegações dos conteúdos são uma mistura de factos precisos e imprecisos ou a principal alegação é enganadora ou está incompleta.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge