Num vídeo publicado no Facebook, é possível assistir a várias pessoas a serem evacuadas das carruagens de um comboio do metro de Lisboa. Na legenda, lê-se que o acontecimento terá ocorrido na linha verde, a 18 de março. “Isto está a acontecer em Lisboa, é isto”, diz alguém que grava a cena depois de afirmar que “estão todos a sair, porque há alguém com coronavírus no metro”.

Ao mesmo tempo que o narrador do vídeo alega que o motivo pelo qual as pessoas estão a ser retiradas é a presença de alguém infetado com a Covid-19, é possível ver um dos seguranças a explicar que se trata de uma avaria nas carruagens. Quem tem razão?

Ao Observador, fonte oficial do Metropolitano de Lisboa diz que o vídeo “é totalmente falso”. “As imagens contidas neste vídeo dizem respeito a uma situação de avaria de portas, que levou à evacuação dos passageiros, não tendo por base qualquer outro motivo“, esclarece o metro de Lisboa.

Segundo a mesma fonte, o Metropolitano de Lisboa “adotou um conjunto de medidas de prevenção e de higienização para proteção dos seus colaboradores e clientes”, tendo definidas também as “instalações e equipamento adequado em Zonas de Isolamento” nas áreas da empresa e nas estações, seguindo “todas as normas e indicações emanadas pela DGS”, apelando ainda ao “bom senso dos cidadãos para evitar o alarme social num momento difícil”.

O Metro de Lisboa esclareceu ainda ao Observador que, até à data, não teve de retirar ninguém dos seus comboios ou carruagens devido a suspeitas de infeção com Covid-19.

Conclusão

A retirada de pessoas das carruagens do metro de Lisboa ocorreu devido a uma avaria nas portas do comboio. Esta avaria obrigou à saída de todos os passageiros e não se deveu à suspeita de que um dos passageiros podia estar infetado com a Covid-19. Ao Observador, fonte oficial da empresa assegura que ainda não teve de evacuar carruagens por suspeita de algum passageiro infetado a bordo, pelo que não há qualquer fundo de verdade no que é dito no vídeo.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

De acordo com o sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook.

IFCN Badge