O que de mais relevante nos aconteceu em 2018? O Processo de Degradação em Curso mas o Prémio Símbolo Político do Ano vai para esse enigma que é o presidente da câmara de Borba.

Símbolo político do ano: o autarca de Borba, António Anselmo.

Desde que a 19 de Novembro de 2018 ruiu a EM255 que vem em crescendo a minha curiosidade pela figura de António Anselmo, presidente da câmara de Borba.  Tenho aliás de admitir que com António Anselmo surgiu outra forma de estar na política: António Anselmo não se defende dizendo que não teve acesso aos documentos. Pelo contrário explica que os teve mas nunca olhou para eles. Estranho? Talvez mas mesmo assim não tão estranho quanto após a morte de cinco pessoas na derrocada de estrada  António Anselmo ter-se declarado “orgulhoso do Estado por o Governo ter anunciado que vai avançar com o pagamento de indemnizações às vítimas da queda da estrada 255 em Borba”.

António Anselmo não diz que desconhecia da degradação da EM255. Declara simplesmente que sabia mas que o deviam ter avisado outra vez. Sendo certo que ele, António Anselmo, terá sido avisado pelo menos duas vezes: uma primeira, pelos empresários dos mármores. E uma segunda vez numa reunião com a Direcção Regional da Economia. Estava-se em 2014. Pelo meio ainda aconteceu uma assembleia municipal em que o assunto foi tratado. Passaram quatro anos em que a Câmara de Borba não tomou qualquer medida e nem sequer fez aquilo a que se tinha proposto: organizar uma reunião entre a Direcção Regional da Economia, os autores dos estudos sobre a estrada, os empresários de mármore da zona e utilizadores da EM255.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.