Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Primeiro, avaliemos números destas últimas eleições.

Neste domingo, somados, PSD, CDS, IL, Aliança e Chega conseguiram menos cerca de 170.000 votos que a PàF em 2015. A entrada de novos partidos no espaço da direita – e todos eles ferozmente anti-socialistas (diziam-no setenta e oito vezes a cada hora) – não fez aumentar a votação da direita no seu conjunto, não trouxe eleitores desavindos e abstencionistas de volta às reconfortantes urnas.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.