O Verão corre entre a linguagem pícara do primeiro-ministro e a errância com contornos de tragicomédia do Presidente da República. Confesso que face àquele palavreado do “podem tirar o cavalinho da chuva” proferido por António Costa a propósito da eventual remodelação da pasta da Saúde e das suas alusões à gema e à clara de ovo para explicar a linha política do seu Governo, a par do “Está nas mãos de Deus essa decisão” de Marcelo sobre uma sua recandidatura presidencial, tinha pensado virar-me para Espanha. Mais propriamente às consequências para Portugal (e para Espanha) da estratégia de desgaste da monarquia espanhola levada a cabo pelos independentistas (e não só): deslegitimar Felipe VI, apresentando-o como o herdeiro do herdeiro de Franco é o passo seguinte desse cerco. Afinal tal assunto sempre permitia pensar noutra língua, o que face ao falejar presente dos nossos governantes sempre é um balsamo para os nossos ouvidos. Ou pelo menos para os meus.

Mas eis que tropeço neste título do Diário de Notícias: “Evocação de militar ligado a Jaime Neves irritou chefe do Exército. Comandante do Regimento de Comandos, coronel Pipa Amorim, manteve referência a Victor Ribeiro, que morreu horas após receber Marcelo no hospital sem a presença do chefe do Exército.”

Não quero acreditar que isto seja verdade. E “isto” é isto a fazer fé na notícia do DN que só pode ser falsa: o general Rovisco Duarte – sim o Chefe do Estado-Maior do Exército (CEME) que não consegue explicar o que aconteceu no paiol de Tancos – impede referências à memória de Victor Ribeiro.

Como é óbvio não consigo acreditar que isto seja verdade. Espero que exista uma explicação plausível para o facto de o CEME não ter acompanhado o Presidente quando este foi condecorar Victor Ribeiro. E desejo veementemente que alguém sussurre que o afastamento de Pipa Amorim do lugar de comandante do Regimento de Comandos nada teve a ver com o facto de Pipa Amorim ter lembrado Victor Ribeiro numa cerimónia que teve lugar alguns dias após a morte deste militar.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.