Espaço

A água da Terra é mais antiga do que o Sol

422

Uma equipa de cientistas descobriu que uma grande parte da água da Terra é anterior à formação do Sistema Solar. A nova descoberta torna mais provável a existência de vida noutros planetas.

Os oceanos ocupam mais de três quartos da superfície da Terra.

NASA

Uma equipa de cientistas liderada pelo astrónomo L. Ilsedore Cleeves, da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos da América, descobriu que pelo menos metade da água existente no planeta Terra é anterior ao nascimento do Sol, há 4,5 mil milhões de anos, adiantou a revista científica Science.

A água, essencial para a existência de todas as formas de vida, não é exclusiva do planeta Terra. Está presente um pouco por todo o Sistema Solar — na Lua, em Marte, Mercúrio, em cometas, asteroides e nas luas geladas dos planetas gigantes. Mas esta nova descoberta vem trazer uma nova luz sobre a sua origem e aumentar as probabilidades da existência da vida extraterrestre.

De acordo com a nova investigação, grande parte da água “terrestre” foi formada antes do nascimento do Sol e existia sob a forma de pequenos pedaços de gelo que flutuavam pelo espaço. Para chegarem a essa conclusão, os cientistas estudaram bocados de gelo preservados em cometas e asteroides e compararam-nos com água dos oceanos.

Deste modo, foi possível descobrir que ambas as amostras continham vestígios que datavam de uma época anterior ao Sistema Solar. A água continha deutério, uma forma “pesada” de hidrogénio que foi criado com o Big Bang, juntamente com o hidrogénio normal. Isto significa que pelo menos uma parte da água existente na Terra, assim como a que existe no Sistema Solar, teve origem na mesma altura — foi formada na nuvem de pó e gás que deu origem ao nosso Sistema Solar.

Esta descoberta vem provar que as condições interestelares são mais uniformes do que inicialmente se pensava. Se a água se pode formar em abundância a partir dessas nuvens, então pode ser encontrada em qualquer canto do universo — é provável que exista em qualquer lado, até que as estrelas e os planetas se formem. “A existência de água durante o processo de formação planetária transmite uma perspetiva promissora sobre a existência de vida em toda a galáxia”, disse Ilsedore Cleeves ao Daily Mail. Para Cleeves, “à medida que o número de sistemas planetários confirmados aumenta, é tranquilizador saber que a água está disponível”, comentou à revista Science.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site