Acidentes e Desastres

Acidente em Nova Iorque. Número de feridos sobe para 22

190

Pelo menos uma pessoa morreu e 22 ficaram feridas depois de um carro ter avançado por um passeio em Times Square, uma zona movimentada de Nova Iorque. Polícia descarta atentado terrorista.

Twitter

Pelo menos uma pessoa morreu e cerca de duas dezenas ficaram feridas depois de um carro ter avançado por um passeio em Times Square, em Nova Iorque. O número tem vindo a ser atualizado ao longo das últimas horas pelos Bombeiros de Nova Iorque que, neste momento, dão conta de 22 feridos, quatro deles em estado crítico.

As vítimas foram transportadas para os hospitais da cidade.

O incidente aconteceu ao final da manhã (por volta das 17h, em Lisboa), junto ao cruzamento da 45th Street com a 7th Avenue, uma zona movimentada de Nova Iorque. Uma testemunha contou à agência de notícias EFE que o veículo entrou em Times Square a grande velocidade, a partir da zona sul da cidade, e atropelou várias pessoas antes de ter embatido num poste. Várias pessoas garantiram que os atropelamentos foram intencionais.

A polícia, contudo, acredita ter-se tratado de um caso isolado. Segundo as autoridades, o condutor terá perdido o controlo do Honda, modelo Accord, de cor bordeaux. Ao New York Times, fonte da polícia de Nova Iorque explicou que o responsável pelo incidente aparentava estar bêbedo ou sobre o efeito de drogas, e que já tinha sido detido várias vezes.

Condutor pertencia à Marinha dos Estados Unidos

Numa conferência de imprensa conjunta, realizada em Times Square, o presidente da câmara de Nova Iorque, Bill de Blasio, e o comissário da polícia, James P. O’Neill, revelaram que o condutor do Honda Accord se chama Richard Rojas. O homem, de 26 do Bronx, tem cadastro criminal e pertence à Marinha dos Estados Unidos da América.

Explicando que, neste momento, as “informações são preliminares”, uma vez que a investigação ainda está a decorrer, os dois responsáveis informaram que não existem indícios de que se tenha tratado de um ataque terrorista. De acordo com O’Neill, o responsável pelo incidente, que foi detido pela polícia com a ajuda de civis, está neste momento a ser interrogado pela polícia.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt
Politicamente Correto

É difícil comer cabrito vivo

Helena Matos

Estava a perceber quando terão os trabalhadores do sector privado as suas 35 horas e eis que constato que a Nação se mobiliza contra uma ignomínia: a morte de um cabrito num congresso de cozinheiros 

Saúde Pública

Votar o futuro da Saúde da nação

Francisco Goiana da Silva

Resta-nos a nós, cidadãos, esperar que quando esta medida de Saúde Pública [taxa do sal] for votada, os deputados não se esqueçam de acautelar a vontade da sociedade. 

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site