OPEP

Guiné Equatorial torna-se o 14º membro da OPEP

A Guiné Equatorial tornou-se esta quinta-feira o 14º país a entrar para a Organização dos Países Exportadores de Petróleo, depois de ter começado o processo de adesão há oito anos.

A Guiné Equatorial passa assim a ser o sexto país africano na organização

LISI NIESNER/EPA

A Guiné Equatorial tornou-se esta quinta-feira o 14º país a entrar para a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), concluindo assim com sucesso o processo de adesão, que tinha iniciado há oito anos.

Numa breve cerimónia no início da reunião do cartel petrolífero, esta quinta-feira em Viena, o ministro da Energia da Arábia Saudita, Jalid al Falih, deu as boas-vindas ao novo membro, entregando a bandeira da organização ao seu homólogo equato-guineense, Gabriel Obiang Lima, que expressou o agradecimento pela aceitação do seu país na OPEP.

A Guiné Equatorial passa assim a ser o sexto país africano na organização, juntando-se a Angola, Argélia, Gabão, Líbia e Nigéria, e é o segundo país lusófono a estar presente neste cartel petrolífero que representa a maioria da produção petrolífera mundial.

Com 1,2 milhões de habitantes e um dos maiores PIB per capita de África, apesar de a maioria da população viver na pobreza, a Guiné Equatorial é o segundo membro que produz menos petróleo, a seguir ao Gabão. Em abril, a Guiné Equatorial produziu cerca de 300 mil barris de petróleo por dia, muito abaixo dos cerca de 1,8 milhões de Angola, o maior produto africano, a par da Nigéria. Em dezembro, a Guiné Equatorial já tinha aderido ao acordo de redução da produção de petróleo até junho deste ano, que os ministros deverão hoje prolongar até março do próximo ano.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site