O Parlamento Europeu votou, nesta quarta-feira, a favor da adesão da Lituânia à zona euro, cumprindo-se assim um dos últimos passos para aquele país se tornar a 01 de janeiro de 2015 o 19.º membro do espaço monetário único. Numa votação realizada no hemiciclo de Estrasburgo, a adoção da moeda única pela Lituânia recebeu o voto favorável de 545 eurodeputados, tendo-se registado 116 votos contra e 34 abstenções.

O Parlamento Europeu tem de ser consultado sobre o alargamento da zona euro antes de o Conselho adotar uma decisão final formal sobre a adesão, o que deverá acontecer no Conselho de Assuntos Gerais agendado para 23 de julho, em Bruxelas.

Na cimeira celebrada em Bruxelas a 27 de junho último, a proposta da Comissão para que a Lituânia adira à zona euro com efeitos a partir de 1 de janeiro do próximo ano já havia sido aprovada pelos chefes de Estado e de Governo da União Europeia.

De acordo com o Banco Central Europeu, a Lituânia preenche todos os critérios de convergência estabelecidos no Tratado: realização de um elevado grau de estabilidade dos preços, sustentabilidade das finanças públicas, respeito das margens de flutuação normais no mecanismo de taxas de câmbio do Sistema Monetário Europeu e caráter duradouro da convergência alcançada pelo Estado-Membro e da sua participação no mecanismo de taxas de câmbio, refletido nos níveis das taxas de juro a longo prazo.

A Lituânia será assim o 19° membro da zona euro, juntando-se a Letónia (que aderiu este ano), Estónia (em 2011), Eslováquia (2009), Chipre e Malta (2008), Eslovénia (2007), Grécia (2001), Alemanha, Áustria, Bélgica, Espanha, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Países Baixos e Portugal (1999).