Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Mariano Rajoy, primeiro-ministro espanhol, recebeu de modo informal o aval dos seus homólogos da União Europeia para que o próximo presidente do Eurogrupo seja Luis de Guindos, ministro da Economia de Espanha, refere o El Mundo. No entanto, a nomeação oficial será apenas no final de agosto, já que da reunião de quarta-feira entre os líderes europeus não resultou nenhum consenso sobre os outros dois cargos principais que têm de mudar de ocupante este ano: o Alto Representante de Política Externa da UE e o presidente do Conselho Europeu.

Segundo o diário espanhol, Herman van Rompuy, o atual presidente do Conselho Europeu, considerou ser “uma pena, mas não dramático” que a reunião tenha terminado sem estas decisões tomadas. Van Rompuy explicou que, apesar das conversas telefónicas e das reuniões que tiveram lugar na passada semana, “não foi possível alcançar um consenso” sobre algumas das nomeações.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR