Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O encontro durou cerca de duas horas. Cerca de cinco mil pessoas juntaram-se na Praça da República em Paris numa manifestação pró-palestinianos, mas não chegaram a sair da praça. A manifestação não foi autorizada pelas autoridades da capital francesa.

De acordo com relatos dos jornais franceses, a manifestação acabou com 50 pessoas interrogadas pela polícia e 30 delas ficaram mesmo detidas, depois de confrontos com a Polícia. Numa das imagens captadas pelos repórteres no local (ver em cima) vê-se um rapaz ferido numa perna, mas as autoridades ainda não revelaram o número de feridos resultantes dos confrontos.

Os manifestantes queriam demonstrar o apoio à causa palestiniana e acusar o Governo francês de apoiar Israel. O encontro deu-se exatamente no dia em que Israel cedeu à pressão internacional e aceitou um cessar fogo até à meia-noite (hora portuguesa) deste sábado. Entretanto um porta-voz do Hamas rejeitou esse cessar-fogo.

A manifestação em Paris acabou cerca das 19h30 segundo o Le Monde depois da maioria das pessoas ter abandonado a praça. Já é a terceira vez que o Governo de François Hollande proíbe manifestações pró-palestinianos na capital francesa.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR