Uma, duas ou três vezes. A coisa varia, mas vai correr todas as semanas, seja ao ar livre ou sobre uma passadeira de ginásio. Pratica desporto e, por isso, sente-se bem e saudável. Puxar pelo corpo ajuda em muitas coisas, verdade. Mas com ou sem exercício físico, o corpo humano pode dar sinais de que algo está mal — aos quais nem sempre damos importância.

E são vários. Mark Sisson, antigo triatleta norte-americano e autor de vários livros sobre saúde e fitness, juntou alguns no seu blog. “Muitas pessoas têm pequenos e teimosos sintomas que as irritam, e alguns deles poderão ser presságios de algo mais grave”, avisou. Aqui ficam uns quantos.

1. Se ressona constantemente, tenha cuidado

É irritante e chato para a pessoa que durma ao seu lado. Isso não é novidade. Mas se ressonar é algo que acontece cada vez que fecha os olhos e adormece, então preste atenção — poderá sofrer de apneia do sono. Ou melhor, de Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), uma doença crónica que pode bloquear as vias respiratórias durante mais de dez segundos.

Algo que interrompe o sono e pode até acordar a pessoa sem que ela tenha consciência disso. Sentir um cansaço constante durante o dia depois de acordar e achar que teve uma boa noite de sono pode ser um dos sintomas. E o SAOS não lhe afeta só o sono: pode até causar problemas a nível cardiovascular.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

2. Passa os dias a ‘arrastar-se’

A semana é terrível e não há dia que trabalhe menos de 14 horas. Anda a dormir mal e isso tira-lhe energia. Ou decide aumentar a dose de exercício físico matinal e isso reflete-se no resto do seu dia. Podem ser estes e outros fatores a fazerem com que o cansaço lhe faça companhia de manhã à noite. Mas se o mesmo acontece num dia normal, e caso isto se torne um hábito, Mark Sisson avisa que também pode ser um indício de diabetes, hipotiroidismo ou síndrome de fadiga crónica.

3. É adulto e tem acne?

Uma aqui e outra ali. As borbulhas começam a aparecer e, com maior ou menor densidade, muitos adolescentes não se conseguem esquivar delas. Por outras palavras, é a acne. Mas quando ela aparece em adultos, aí já não é tão normal. E Mark Sisson diz que é provável que tal esteja relacionado com a saúde intestinal.

4. Súbita intolerância a comida

Aquela receita da avó que adora desde que se lembra, ou o prato que mais gosta de ter à frente a servir-lhe o almoço durante a semana. Cada pessoa tem um capricho culinário preferido. Agora imagine que, de repente, as coisas que sempre comeu lhe começam a dar problemas: dores de estômago teimosas ou gases mais insistentes do que o costume. Isto pode indicar uma flora intestinal desequilibrada ou um intestino solto.

5. Não tem libido

Não precisa de o fazer todos os dias, a toda a hora. Mas o sexo é uma “parte fundamental” da saúde humana, sublinhou Mark Sisson. “O ser humano existe para se reproduzir e a capacidade para o fazer, ou a vontade, é bastante central para a nossa saúde”, explicou. E se não está interessado em fazê-lo, algo se passará. E o especialista apontou que o hipotiroidismo e a depressão poderão ser duas das potenciais causas, a par de reduzidos níveis de testosterona, nos homens, ou de estrogénio, nas mulheres.

6. Desconfie das olheiras

Não há hipótese. Passar uma noite em branco ou com menos horas de sono do que o recomendável, por norma, dá uma coisa à face de qualquer pessoa — olheiras. As poucas horas passadas a dormir, contudo, podem não ser as únicas culpadas do aparecimento destas marcas por baixo dos olhos.

As olheiras podem ser um indício de anemia (redução do número de glóbulos vermelhos no sangue) ou do aumento do número de enzimas presentes no fígado. “Provavelmente não é nada de muito sério”, resumiu Mark Sisson, antes de avisar, porém, que “vale sempre a pena” confirmar.