Rádio Observador

Mundo

A campanha contra os cadeados do amor já chegou a Itália

100

Depois de Paris e Veneza, a campanha contra os cadeados chegou à capital italiana.

A capital italiana juntou-se a cidades como Paris e Veneza na luta contra os cadeados. Roma, à semelhança de muitas outras cidades europeias, sofre de uma praga de cadeados, que enferrujam e estragam as atrações turísticas da cidade. Estes são colocados nas pontes pelos casais apaixonados, um gesto de amor que, para muitos, não passa de mero vandalismo.

Ao longo desta semana, milhares de cartazes vão ser espalhados por Roma, procurando sensibilizar os habitantes e turistas para esta campanha. Alberto Toso Fei, poeta e organizador da iniciativa em Itália, disse ao jornal italiano Gazetta del sul que “é importante que as pessoas percebam que não é um gesto bonito, uma expressão de um sentimento único, mas uma ação que é totalmente banal”.

Na semana passada, a campanha “Unlock Your Love” esteve em Veneza, onde mobilizou centenas de pessoas. Esta contou ainda com a presença de algumas celebridades, que se tinham deslocado até à cidade a propósito do festival de cinema local, que teve início no dia 27 de agosto e que se prolongará até dia 6 de setembro.

unlock-your-love

“Flyer” usado na campanha em Veneza.

 

Esta foi a segunda vez que Veneza tentou parar com a loucura dos cadeados. Em 2011, foi organizada uma incitativa que tinha como alvo os vendedores de cadeados mas, desta vez, o alvo principal são os casais que os colocam.

A moda dos cadeados há muito que se tornou numa mania global, afetando cidades em todo o mundo, como Paris ou Sidney. A colocação dos cadeados implica a manutenção constante das pontes, pois estes não só estragam os monumentos, como podem ser perigosos para os habitantes das cidades. Em Chicago nos Estados Unidos da América, por exemplo, os cadeados que são colocados nas pontes movediças da cidade têm de ser regularmente tirados, de modo a impedir que estes caiam quando as plataformas se levantam para deixar passar os barcos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)