Os líderes dos estudantes contestatários, representantes da maioria dos manifestantes em Hong Kong, anunciaram que aceitam discutir as suas reivindicações com o governo do território, mas mantêm a exigência de demissão do chefe do executivo local. “A Federação dos Estudantes de Hong Kong vai ter um encontro público com a secretária-chefe da Administração, Carrie Lam”, declarou o grupo em comunicado.

O comunicado foi divulgado depois da oferta de diálogo feita na quinta-feira pelo chefe do executivo de Hong Kong, Leung Chun-ying, sobre o qual a federação estudantil estima que “a demissão é apenas uma questão de tempo”.