O primeiro-ministro britânico, David Cameron, chegou hoje a Cabul, numa visita surpresa ao Afeganistão, tornando-se o primeiro líder mundial a reunir-se com o recém-empossado Presidente Ashraf Ghani, informaram aas autoridades.

O Palácio Presidencial e a Embaixada do Reino Unido em Cabul confirmaram à agência AFP a chegada de Cameron à capital e que o encontro estava em curso.

Ashraf Ghani tomou posse, esta segunda-feira, sucedendo a Hamid Karzaï, até aqui o único homem a ter dirigido o Afeganistão desde a queda dos talibãs em 2001, cumprindo-se assim a primeira passagem do poder entre dois chefes de Estado democraticamente eleitos na História do Afeganistão.

Londres tem reduzido progressivamente a sua presença na volátil província afegã de Helmand (sul), depois de anos de fortes combates em algumas zonas onde os talibãs lançaram ofensivas nas últimas semanas.

O Reino Unido ainda tem 3.900 soldados no Afeganistão integrados na ISAF (Força Internacional de Assistência para a Segurança da NATO), dispondo do segundo maior contingente a seguir aos Estados Unidos.

Os Estados Unidos assinaram, esta semana, um acordo de segurança bilateral com o Afeganistão que permitirá a permanência soldados norte-americanos em território afegão após 2014.

Em termos concretos, o texto autoriza e regula a presença de cerca de 12.500 soldados estrangeiros, dos quais cerca de 10 mil são norte-americanos, em território afegão, após a retirada das forças internacionais da NATO em finais deste ano.

Em paralelo, foi firmado um acordo semelhante com a NATO, o chamado Sofa (Status of Forces Agreement), que regula a presença da Aliança Atlântica no Afeganistão em 2015.

A missão no terreno, sob o nome de “Resolute Support” (Apoio Firme), centrar-se-á no treino, aconselhamento e apoio às forças afegãs que combatem os talibãs.