As autoridades angolanas anunciaram esta segunda-feira a detenção, em Angola, de quase 100 imigrantes ilegais da República Democrática do Congo (RD Congo), quando garimpavam diamantes sem autorização, na província da Lunda Norte.

Em declarações à rádio local, o comandante da unidade da Polícia de Guarda Fronteiras daquela província do interior norte de Angola, Inácio Feliciano, admitiu que a situação “é já preocupante”, com detenções idênticas praticamente diárias.

De acordo com o balanço feito por aquela força policial, nos últimos dias, até segunda-feira, tinham sido detidos 99 cidadãos da RD Congo em situação ilegal no município de Cambulo, em termos de permanência e atividade (garimpo).

Outros oito cidadãos, da mesma nacionalidade, foram detidos por violação da fronteira.

As autoridades afirmam que estes elementos contavam com o apoio de cidadãos angolanos.

O garimpo artesanal de diamantes em Angola, o segundo produto de exportação do país, é permitida a cidadãos nacionais, mas sob autorização da empresa Endiama, concessionária nacional da exploração diamantífera.