O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, anunciou este sábado uma nova ronda de negociações de paz com os separatistas pró-russos do leste da Ucrânia em Minsk, na terça-feira.

“Foi alcançado um acordo preliminar para um encontro em Minsk a 9 de dezembro”, disse Poroshenko à imprensa, citado por agências internacionais.

A Ucrânia e os rebeldes acordaram também iniciar um cessar-fogo no mesmo dia, para recuperar o espírito do acordo de paz assinado a 5 de setembro em Minsk, depois das sucessivas violações da trégua então declarada.

As conversações na Bielorrússia visam “confirmar o calendário de implementação dos acordos de Minsk” de 05 de setembro, disse Poroshenko à imprensa durante uma visita a tropas na região de Kharkiv (leste da Ucrânia).

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“No dia 09 vamos ter um Dia de Silêncio”, acrescentou, referindo-se à planeada suspensão das operações militares. “E nos 30 dias subsequentes, (as partes) têm de retirar (o armamento pesado) da zona desmilitarizada definida no protocolo de Minsk”, acrescentou.

O acordo de trégua assinado em setembro previa o estabelecimento de uma “zona tampão” de 30 quilómetros entre as forças em combate e a concessão de alguma autonomia às regiões rebeldes de Donetsk e Lugansk.

O anúncio de Poroshenko ocorre depois de uma semana em que os confrontos junto ao aeroporto de Donetsk provocaram um número elevado de vítimas de ambos os lados.

Segundo as Nações Unidas, mais de 4.300 pessoas morreram no conflito no leste da Ucrânia, iniciado há oito meses.