A agência de notação Standard & Poor (S&P) anunciou em comunicado que existe a probabilidade de 50%, nos próximos 90 dias, de cortar o “rating” da dívida da Rússia para o nível “lixo”.

Para já, a Rússia vai ficar em vigilância negativa, devido à revisão em curso da “flexibilidade monetária e do impacto do enfraquecimento da economia no sistema financeiro”, de acordo com a Bloomberg.

As sanções económicas impostas à Rússia devido à sua interferência no conflito interno ucraniano levaram o país de Vladimir Putin para a maior crise financeira desde 1998.

Se o “rating” for cortado, será a primeira vez numa década que a notação de Moscovo ficará na categoria lixo. Segundo a Bloomberg, a S&P espera ter a avaliação concluída durante o mês de janeiro.

Neste momento, a notação de Moscovo está em BBB-.