Pelo menos 119 mil pessoas foram retiradas das suas casas devido às inundações que atingiram esta sexta-feira o norte da Malásia e que levaram o primeiro-ministro, Najib Razak, a encurtar a sua viagem aos Estados Unidos.

Os estados mais afetados são os de Kelantan, com 45.467 pessoas retiradas; Terengganu, com 34.884; e Pahang, com 32.380, de acordo com dados oficiais citados pelo jornal diários New Straits Times.

Um porta-voz do Governo anunciou que o primeiro-ministro malaio visitará Kelantan este sábado.

“Apesar de estar fora do país, estive em contacto permanente com o Conselho Nacional de Segurança e o Comité Nacional de Gestão e Assistência em Desastres, que me asseguraram estarem a fazer todo o possível para ajudar os afetados”, disse Najib Razak, em comunicado.

“No entanto, quero ver a situação pessoalmente e estar com o meu povo”, acrescentou o chefe do Governo malaio.

Uma foto de Najib Razak a jogar golfe nos Estados Unidos enquanto a Malásia é atingida por graves inundações suscitou hoje muitas críticas nos meios sociais do país.

A forte precipitação que se faz sentir no norte do país há mais de uma semana excedeu as previsões nos estados de Kelantan, Terengganu e Pahang, na costa noroeste da zona peninsular do país.

Entre as pessoas que foram retiradas, encontram-se cerca de 80 turistas que ficaram presos num complexo turístico no parque nacional de Taman Negara, em Pahang, devido à subida do rio, e que foram resgatados por embarcações e helicópteros.

A Malásia encontra-se em plena estação das monções, que terminará em março.