No dia em que o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, se desloca a Marselha para uma visita de 24 horas cujo tema central é a redução da criminalidade, a polícia foi chamada a intervir numa verdadeira guerra entre gangues rivais. O episódio ocorreu esta segunda-feira num bairro no norte da cidade e os suspeitos abriram fogo contra a polícia, assim que os carros policiais chegaram ao local.

Segundo o Le Figaro, depois de terem sido disparados tiros de kalachnikov no bairro “La Castellane”, no norte da cidade, a polícia foi chamada ao local e foi reforçada a segurança nas escolas. Ao que tudo indica, tratou-se de um ajuste de contas entre dois gangues rivais que disputavam aquela zona para a venda de droga, sobretudo canábis e cocaína. Os dois grupos ainda abriram fogo contra as viaturas policiais que ali chegaram em marcha de urgência. Numa dela estaria o diretor da segurança pública. Não há feridos a registar.

O caso ocorreu precisamente no dia em que Manuel Valls, juntamente com o ministro do Interior e a ministra da Educação, se desloca a Marselha com um tema na agenda: a redução da criminalidade, refere a Reuters.

“No que se refere à delinquência na via pública, a baixa de criminalidade é de 10,76% em 2014, em 2013 foi de 8,57% o que totaliza os 19% em dois anos”, declarou o procurador-geral da República de Marselha, por altura do novo ano judicial.

 

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR