Parentalidade

Angelina Jolie e Brad Pitt adotam menino sírio de dois anos

1.647

É quase uma equipa de futebol. Aos três filhos biológicos e outros três adotados, resgatados de cenários de guerra, poderá juntar-se mais um. Chama-se Moussa. É sírio e tem dois anos.

O casal tem três filhos adotados e outros três biológicos

AFP/Getty Images

Ao que parece, um sétimo filho está a caminho. Segundo avança a revista australiana Women’s Day, Angelina Jolie e Brad Pitt vão adotar mais uma criança. Desta vez trata-se de um menino sírio de dois anos, chamado Moussa; uma criança órfã a quem a guerra que há quatro anos destrói aquele país teria capacidade para lhe roubar o futuro.

Atualmente, o bebé encontra-se a viver no campo de refugiados Altinozu, na Turquia. E terá sido aí, numa visita realizada no início do ano e a mando das Nações Unidas, que a atriz norte-americana viu o futuro filho pela primeira vez. Relembramos, Angelina Jolie é a cara da Agência das Nações Unidas para os Refugiados (UNHCR) — no lugar de Embaixadora da Boa Vontade — e em abril de 2012 foi destacada como Enviada Especial do Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, cargo ocupado pelo português António Guterres.

Se os relatos se provarem verdadeiros, o pequeno Moussa juntar-se-á aos outros três filhos adotados pelo casal-sensação, igualmente resgatados de cenários devastados pela guerra: Maddox, Pax e Zahara (de 13, 11 e 9 anos, respetivamente), além dos três filhos biológicos, Shiloh (a menina que se gosta de vestir à rapaz), 8, e os gémeos Vivienne e Knox, de 5 anos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: acmarques@observador.pt
Parentalidade

Como os queridos pais dinamarqueses /premium

Laurinda Alves
1.737

Reduzir as horas de trabalho não quer dizer trabalhar menos, mas trabalhar melhor, em menos horas. Queridos pais portugueses estamos a tempo de mudar e fazer como os queridos pais dinamarqueses!

Crónica

Chefe é mais importante que filho /premium

Ruth Manus
3.864

É assim quem se passam todas as nossas semanas. Reunião em vez de filho. Cliente em vez de casamento. Burocracia em vez de saúde. Investidores em vez de amigos. Amigos distantes em vez de amores.

Web Summit

Explicações de verão /premium

Maria João Marques

Houve quem à esquerda, incluindo alguns deputados, propusesse proibir (o método do costume; é compulsivo) o convite a Le Pen. Mas claro que a expulsão de Alex Jones foi justíssima e motivo de aplauso.

Relações Internacionais

A nova economia política /premium

Manuel Villaverde Cabral

A imprensa diz que o FMI foi ultrapassado pelos acontecimentos e já se identificaram os países que poderão vir a estar na linha de mira dos especuladores. A única defesa de Portugal é a União Europeia

Nicolás Maduro

A Venezuela a ferro e fogo /premium

Diana Soller

Maduro tentará impor a sua vontade, agora que se sente verdadeiramente ameaçado. A oposição sentirá que não tem nada a perder. O que pode, efetivamente, degenerar numa guerra civil.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)