Cinco pessoas, incluindo três europeus e dois homens do Mali, foram mortas na sexta-feira à noite na cidade de Bamako, capital do Mali, confirmaram a polícia e um jornalista da BBC no local.

Uma das vítimas, um cidadão belga, morreu após um ataque com uma granada ao seu carro, e um cidadão francês foi morto a tiro no restaurante La Terrasse. A terceira vítima europeia morreu a caminho do hospital, conta a BBC.

O presidente francês François Hollande condenou o ataque, classificando-o de “covarde”, e o ministro dos Negócios Estrangeiros Laurent Fabius adiantou que vai “combater o terrorismo em todas as suas formas”.

As testemunhas no local disseram ao correspondente da BBC que os atacantes gritaram “Deus é Grande” em árabe, durante o ataque, e duas pessoas já foram detidos, revelaram fontes policiais.

“Este é um ataque terrorista, apesar de estarmos ainda à espera de mais informações”, disse um polícia à AFP, ao explicar que entre os mortos está um polícia que passava no local quando aconteceu o ataque, segundo a Lusa.

A BBC avança que não é claro quem esteve por detrás do ataque, mas explica que os muçulmanos da Al-Qaeda estão, há vários anos, em conflito com o exército do Mali no norte do país. Há dois anos, as tropas francesas e africanas tiveram de intervir para deter o avanço dos militantes da Al-Qaeda a Sul da capital.