2015 marca o 200º aniversário da marcante Batalha de Waterloo, que opôs o Duque de Wellington a Napoleão Bonaparte em 1815, tendo Napoleão acabado derrotado. Mas uma proposta de lançamento de uma moeda comemorativa de dois euros está a deixar o governo francês ofendido.

A ideia foi proposta pela Bélgica, país de que Waterloo faz agora parte. A moeda homenagearia a vitória das tropas britânica e prussianas sobre as francesas. O design está submetido para aprovação desde fevereiro.

De acordo com o Telegraph, o governo francês acha que a moeda promove um “símbolo negativo para uma fração da população europeia” e pode criar “reações hostis” na zona euro.

O governo francês está a tentar assim bloquear a proposta de lançamento da moeda. “A circulação de moedas que carreguem um símbolo que é negativo para uma fração da população europeia parece-nos prejudicial, especialmente quando governos da zona euro estão a tentar fortalecer a unidade e cooperação através de uma união monetária”, justificaram os oficiais franceses.

Agora, Bruxelas vai ponderar o pedido francês. “Qualquer país que tenha o euro como sua moeda tem o direito de levantar qualquer objeção aos rascunhos submetidos pela Bélgica, caso os rascunhos em questão possam causar reações adversas nos cidadãos.”

Alguns deputados do partido Conservador britânico afirmam que seria estranho não lançar a moeda “só porque magoa os sentimentos dos franceses”. Sir Peter Luff acrescenta: “A sensibilidade francesa é desapontante e eles deviam mesmo reconhecer que este é um marco na história europeia e uma das mais importantes batalhas para a luta pela liberdade e democracia.”