Futuro da Grécia

Embaixada da Grécia em Berlim faz protesto formal contra declarações de Schäuble

Alemanha e Grécia confirmam protesto formal do embaixador em Berlim. Schäuble diz que é um erro de tradução. Gregos dizem que a questão é a essência das declarações do alemão sobre Varoufakis.

Getty Images

Wolfgang Schäuble e Yannis Varoufakis estão no centro de mais uma polémica entre os dois países. O ministro alemão teria dito que a estratégia de comunicação de Varoufakis era “estupidamente ingénua”. A Grécia não gostou e apresentou um protesto formal através do seu embaixador em Berlim. Schäuble diz que foi um erro de tradução, a Grécia diz que o que está em causa é a substância.

Não é de hoje que os dois ministros das Finanças não parecem estar em grande acordo. No primeiro encontro entre os dois, uma semana após a entrada em funções, Yanis Varoufakis deslocou-se a Berlim para se encontrar com Wolfgang Schäuble. No final, a conferência de imprensa da praxe e Schäuble, em resposta aos jornalistas, disse que tinham acordado em discordar. Varoufakis disse que nem nisso tinham chegado a acordo.

Depois de várias picardias entre ambos, e algumas tentativas de amenizar a relação de parte a parte (com elogios entre os dois), a relação tumultuosa na imprensa entre ambos terá ganho nova dimensão.

No início desta semana, Yanis Varoufakis disse que numa reunião em que ambos participavam, Wolfgang Schäuble lhe terá dito que o seu homólogo grego tinha perdido a confiança do governo alemão. “Eu disse-lhe que nunca a tive porque faço parte de um governo da esquerda radical”, disse Yanis Varoufakis.

Esta quinta-feira, a questão ganhou proporções diplomáticas, com a Alemanha e a Grécia a confirmarem que o embaixador da Grécia em Berlim fez um protesto formal devido a declarações de Wolfgang Schäuble sobre Varoufakis, em que o ministro alemão terá dito que a estratégia de Varoufakis era “estupidamente ingénua” e que este deveria ler com mais atenção o acordo de extensão do programa que o grego assinou em fevereiro. “Ele só tem de o ler. Estou disposto a emprestar-lhe a minha cópia, se for preciso”, terá dito Wolfgang Schäuble numa conferência de imprensa em Bruxelas, na terça-feira.

O ministro alemão negou esta quinta-feira, de acordo com a imprensa italiana, que tenha insultado o seu colega grego, admitindo que teve uma conversa com o seu homólogo dizendo-lhe que “em termos de comunicação” terá provocado uma “maior impressão que em termos de substância”, admitindo que isso podia ser “uma falsa impressão” e que ele “devia ser subitamente ingénuo em termos de comunicação”. Na imprensa grega, as declarações de Wolfgang Schäuble terão passado como dizendo que a estratégia era “estupidamente ingénua”.

O Governo grego não gostou e decidiu apresentar um protesto formal através do seu embaixador em Berlim. O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Grécia, recusa que o protesto se baseie numa “tradução errada” dos comentários do ministro alemão.

“Pelo contrário, a razão deste protesto a um Governo de um amigo, contraparte e país aliado tem por base a essência do que o senhor Schäuble disse”, disse o mesmo porta-voz.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)