Karim al-Nuri, porta-voz das unidades de mobilização popular, que desempenham um papel importante nas operações de reconquista da cidade, indicou que não levará mais de “72 horas” para colocar os jihadistas do grupo Estado Islâmico para fora de Tikrit.

As unidades de mobilização popular representam a maior parte dos homens que, há duas semanas, estão envolvidos nesta operação de recuperação de Tikrit, ao lado do exército, polícia, milícias e forças tribais.

“Os últimos combatentes do EI estão a esconder-se no centro da cidade e estão cercados por todos os lados”, disse al-Nuri.

Falando à AFP a partir dos arredores de Tikrit, perto da cidade de Awja, al-Nuri disse que “o número de combatentes é agora de 60 a 70 elementos”.

Al-Nuri acrescentou que a libertação de Tikrit só será anunciada depois de estar limpa das bombas que os jihadistas implantaram no local para defender a cidade.